Modelo trans que ‘virou’ Jesus na Parada Gay processa Andressa Urach e pede R$ 104 mil

Foto: Reprodução / Facebook

A modelo trans Viviany Beleboni processou a apresentadora Andressa Urach, pedindo indenização de R$ 104,5 mil na Justiça por danos morais. Segundo o Uol, ela acusa a ex-Fazenda de publicar uma imagem nas redes sociais em que seria associada a uma “vida de pecados” e ao “fim dos tempos”. 

A foto postada por Andressa foi tirada em 2015, quando durante a Parada do Orgulho LGBT de São Paulo, Viviany Beleboni encenou Jesus na crucificação. Na ocasião, a modelo desfilou em um trio elétrico pela avenida.

Na mensagem postada no dia 26 de março deste ano, no Facebook e Instagram, Urach usou um painel contendo várias imagens, entre elas a de Beleboni “crucificada” no desfile da Parada Gay de 2015. Outras imagens como a do especial de Natal do Porta dos Fundos também estavam na montagem, que sugeria que o coronavírus era uma resposta divina a esses atos considerados “imorais” por Urach.

“Nas imagens, algumas afrontas do Brasil. Se colocar do mundo não caberia no post. Mas o maior de todos os pecados é não ler a Bíblia… O mundo tem estado muito mais podre do que o mundo antes do Dilúvio ou mesmo na época de Sodoma e Gomorra… O pecado da humanidade de hoje passou dos limites e subiu aos céus. Essa pandemia é só um ensaio dos princípios das dores dos finais dos tempos. Te arrepende dos teus pecados e aceita Jesus como único salvador. Pode ser tua última chance”, diz trecho do texto apresentado na página de Urach nas redes sociais.

Imagem de Viviane (primeira da esq. para dir.) foi usada por Andressa Urach - Reprodução/Instagram/Andressa Urach

Foto: Reprodução / Instagram

Ao Uol, Viviany Beleboni afirma ter sido insultada e recebido ameaças de morte de internautas após a publicação feita por Urach. 

“Ela [Urach] pegou uma foto e pôs num montante de outras coisas com as quais eu não concordo. Não tem nada a ver com a situação que eu protestei. Ela jogou tudo numa caixa só”, disse Beleboni. “O problema é que depois [da mensagem], várias pessoas entraram nas minhas páginas para fazer todo tipo de ameaça. Recebo mensagens de pessoas desejando câncer e morte para a minha família”, complementou.

Viviany Beleboni diz que a encenação de Jesus na cruz foi uma forma de alertar sobre a homofobia. Atualmente na Espanha, a modelo acrescenta que não autorizou Urach a utilizar sua imagem nas redes. 

“Quem é Andressa para falar de moralidade? Ela tem histórico de prostituição, de incesto, zoofilia. Ela disse isso no seu próprio livro. Ela tomou um ‘chá de hipocrisia’ depois de se tornar evangélica e agora vem falar de moralidade”, acusou Beleboni. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui