‘Cura, senhor!’: fiéis reverenciam imagem do Senhor do Bonfim nas ruas

Para muitos, sexta-feira em Salvador é dia de vestir branco, como um símbolo de religiosidade. Hoje, o dia tem mais um motivo para lembrar da fé: a imagem peregrina do Senhor do Bonfim percorre diversos bairros de Salvador.

O padre Edson Menezes realizou uma bênção na frente da Igreja do Bonfim, na Colina Sagrada, no início da manhã desta sexta-feira (3). O ato contou com a participação do prefeito ACM Neto e do vice-prefeito Bruno Reis.

“Livrai-nos dos ataques do coronavírus”, rogou o padre.

Ao final da bênção, às 8h35, a imagem do Senhor do Bonfim partiu de um prédio anexo à igreja e desceu a Colina Sagrada rumo às ruas de Salvador. “Cura, senhor! Cura! Tende misericórdia de nós!”, implorou dona Eneida Motta, de joelhos.

Ao longo do percurso,  a população reagia de diversas formas à passagem da imagem peregrina do Senhor do Bonfim. Uns saudavam com panos brancos, outros rogavam proteção e se benziam. Mas todo mundo reservava um instante para fazer uma foto ou selfie desse momento histórico. “A fé é o que nos resta nesse momento”, disse o vendedor Eduardo Fernandes, 45 anos, que se ajoelhou durante a passagem do cortejo.

Segundo o padre Edson, essa é a quarta vez desde que foi trazida de Portugal para a Bahia, em 1745, que imagem do Senhor do Bonfim circula pela cidade para distribuir bênçãos contra algum tipo de mal. Em 1842, quando uma seca atingiu Salvador e região, os fiéis pediram que a imagem do Senhor do Bonfim fosse conduzida em procissão, num gesto de devoção e penitência. No ano de 1855, quando a epidemia de cólera mórbus assolou a Bahia, mais uma vez, o povo recorreu ao Senhor do Bonfim. Em 1942, a imagem do Senhor do Bonfim é conduzida pelo povo baiano em um gesto de fé e esperança era o anseio pelo fim da 2ª Guerra Mundial. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui