Produção de lixo em Salvador cresceu mais de 7 mil toneladas durante pandemia

Com mais pessoas em casa durante a pandemia do novo coronavírus, cresceu também a produção de lixo e resíduo reciclável em Salvador. O aumento é de 7,3 mil toneladas, segundo a Limpurb, na comparação dos meses de março a maio deste ano com o mesmo período do ano passado. A quantidade da coleta passou de 133.943 toneladas em 2019 para 141.297 de março a maio deste ano.

Mas, numa cidade onde vivem, estimadamente, 2,9 milhões de pessoas, o crescimento nem é tão significativo, avalia José Mauricio Souza Fiuza, professor do curso de descarte de resíduo sólido da Ufba. Na opinião dele, o valor da alta tem a ver com a preocupação de algumas pessoas com a produção de resíduo e a mudança de rotina. “Acredito que a pandemia trouxe muito essa reflexão. Outra questão que me ocorreu é que as pessoas estão comprando menos, comprando mais em feiras de bairro e utilizando menos sacolas também”, comenta.

A Limpurb não faz especificação para os tipos de resíduos jogados fora. A Secretária Municipal de Sustentabilidade, Inovação e Resiliência (Secis), que administra os 90 pontos de entrega voluntária de material reciclável, distribuídos em 50 bairros, também suspendeu o projeto em abril, para evitar os riscos de contaminação, principalmente dentros das cooperativas. 

“Quem puder e tiver condição de acondicionar esse resíduo na sua residência ou espaço comercial, é o mais indicado. Uma maneira também é, quando for ao mercado, tentar adquirir produtos com embalagens que possam ser reaproveitadas em casa ou no escritório”, aconselha o secretário da Secis, João Resch.

Veja como descartar corretamente lixo e outros resíduos durante pandemia:

– Coloque máscaras e luvas usadas em sacos transparentes e identifique, com hidrocor, como “material contaminado”;

– Dê preferência a sacos transparentes, pois diminui os riscos de contaminação para os catadores;

– Separe papéis higiênicos e/ou lenços usados em sacos diferentes e transparentes;

– Seringas devem ser colocadas dentro de garrafas pets ou latas fechadas, dentro de um saco transparente, identificado como material contaminado;

– Separe o material reciclável e doe para algum catador da sua vizinhança ou entre em contato, por telefone, com uma cooperativa;

– Antes de jogar material reciclável, como garrafas plásticas, no lixo, deixe-o exposto ao sol por um dia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui