Aguinaldo Silva rebate críticas de Marco Pigossi à Fina Estampa: ‘Censura’

Aguinaldo Silva não gostou muito das críticas de Marco Pigossi à reprise de Fina Estampa, novela de autoria de Aguinaldo. O autor associou o posicionamento do ator à censura, e questionou o comentário, tendo em vista os números de audiência que a trama vem conquistando. 

“Um ator diz que Fina Estampa ‘devia ser proibida de ser reprisada’. Acho que ele quis dizer que os 50 milhões de espectadores que a veem deviam ser proibidos de gostar tanto da reprise da novela. E eu, que vivi os tempos da Censura, achando que finalmente era proibido proibir”, comentou Aguinaldo em seu perfil no Twitter, sem citar nominalmente Pigossi.

Em seguida, o autor seguiu com a crítica ao posicionamento do ator: “Aliás, deixem que lhes diga uma coisa: quando um artista que se considera libertário diz que o trabalho de mais de 150 pessoas que vivem das artes como ele devia ser proibido. Bem, alguma coisa está errada”.

Toda polêmica começou na sexta-feira (7) quando Pigossi participou de uma live com João Vicente de Castro no Instagram do canal GNT. Durante a conversa, o ator confessou que sente vergonha de ver as cenas da trama: “Eu tinha 22 anos, com umas mechas loiras no cabelo. Fora o que se falava. Essa novela deveria ser proibida de reprisar porque são tantas barbaridades. É uma loucura passar uma novela dessa”.

“É interessante ver… Em 2011 era um tempo em que as pessoas ainda podiam se dar o direito de [falar:] ‘Ai, eu não ligo pra política’. Não tinha muito essa… Era o começo dessa discussão. Agora você passar uma novela dessas hoje é uma loucura”, opinou.

“Eu tenho vergonha de algumas coisas que são faladas na novela, de como são tratadas na novela, vergonha um pouco também da minha atuação, tenho vergonha das minhas mechas loiras. Mas faz parte. É interessante também olhar pra trás e brincar”, concluiu Pigossi.

Mesmo com as críticas do artista e de uma parcela do público nas redes sociais, a novela das nove acumulam bons números no Ibope. Nesta segunda-feira (10), o folhetim registrou 37,1 pontos de média na Grande São Paulo, alcançando pela terceira vez o recorde da reprise – que já havia sido marcado também em 24 de março e 27 de abril.

Até o momento, a novela acumula média de 33,4 na Grande São Paulo, quase três pontos acima do que a inédita Amor de Mãe (30,5) tinha marcado antes de ser interrompida pela pandemia do novo coronavírus.