Deposto por militares, ex-presidente do Mali é internado


Ibrahim Boubacar Keita foi levado a uma clínica privada na capital Bamako. Causas são desconhecidas. Foto de agosto de 2018 mostra Ibrahim Boubacar Keita, presidente do Mali, em comício político pela reeleição
Michele Cattani/AFP
O ex-presidente do Mali Ibrahim Boubacar Keita foi internado em uma clínica privada da capital Bamako nesta terça-feira (1º), informou a agência Associated Press. Não se sabe nem o estado de saúde do político nem por que ele precisou de atendimento médico.
Aos 75 anos, Keita foi deposto do poder no país africano após um golpe militar em 18 de agosto. Ele chegou a ficar sob custódia dos soldados amotinados em barracas na periferia da capital, mas acabou liberado dias depois.
Presidente do Mali, Ibrahim Boubacar Keita, anunciou sua renúncia na televisão após sua prisão na terça-feira (18)
ORTM / AFP
Imagens mais recentes mostravam um Keita mais magro do que o costume. Porém, não está claro se o emagrecimento tem relação com o estado de saúde atual do ex-presidente ou se o efeito foi causado pela prisão.
Um parente do político disse à AP que Keita não pode ter acompanhamento de seu médico policial enquanto esteve preso.
Troca de poder no Mali
Assimi Goita se autodeclara chefe da junta militar que prendeu Boubacar Keita no Mali
Keita concordou em deixar o poder quando ainda estava rendido pelos militares. Em pronunciamento transmitido à TV do Mali, ele disse que não estava disposto a ver “sangue derramado” em nome dele. Logo após a renúncia, manifestantes comemoraram nas ruas de Bamako.
Por enquanto, a junta militar liderada pelo coronel Assimi Goita está no poder do Mali e prometeu levar o país a novas eleições depois de 2023.
Mapa mostra a localização do Mali, onde o presidente Ibrahim Boubacar Keita, afirmou nesta terça-feira (18) que pediu renúncia do cargo e a dissolução do parlamento após um motim militar
G1