EUA se tornam país com mais mortes por coronavírus no mundo

Os Estados Unidos se tornaram neste sábado (11) o país com o maior número de mortes provocadas pela Covid-19 em todo mundo, de acordo com a universidade americana Johns Hopkins. Com 18.860 mortes em território americano, o país superou a Itália, que já tem 18.849, ainda de acordo com o balanço da universidade.

O balanço de vítimas em todo mundo segue em constante atualização. Também neste sábado números divulgados oficialmente pela Defesa Civil da Itália apontam que o número total de mortes no país já chega a 19.468.

Ainda assim, de acordo com um levantamento feito pela agência de notícias Reuters, os óbitos nos EUA já passam de 19,6 mil, o que também coloca o país como recordista no número de mortes desde o início da pandemia.

Os Estados Unidos também lideram, com mais de 500 mil infectados, o ranking dos países mais atingidos pelo novo coronavírus, segundo a universidade Johns Hopkins. O país foi o primeiro a a registrar mais de 2 mil mortes em um período de 24 horas.

Em 19 de março, a Itália ultrapassou o número de mortos da China, onde a pandemia começou no fim de 2019. Em todo o mundo, a pandemia já mantou mais de 100 mil pessoas.

Já na Espanha, o segundo país com maior número de mortes na Europa (atrás apenas da Itália), foram registradas 510 mortes pelo novo coronavírus nas últimas 24 horas. Apesar de alto, este é o menor número de óbitos no país nos últimos 19 dias e o terceiro dia consecutivo de queda, segundo informou o Ministério da Saúde espanhol neste sábado (11).

O Reino Unido agora contabiliza 9.875 mortes na pandemia de coronavírus, o quinto maior número nacional do mundo. Este sábado foi o segundo dia consecutivo em que o número de mortos superou a marca de 900.

O Brasil tem 1.074 mortes confirmadas pela Covid-19 e 19.943 casos confirmados de infecção pelo novo coronavírus (Sars-Cov-2), de acordo com o balanço das secretarias estaduais de Saúde, obtidos pelo G1, até as 21h15 desta sexta-feira (10). Os dados do Ministério da Saúde, também desta sexta, apontam 1.056 mortes e 19.638 casos confirmados.

O número de mortes registradas no Brasil dobrou em uma semana. São Paulo continua com o maior número de casos confirmados e de mortes. São 8.216 infectados e 540 óbitos.